sábado , 20 julho 2019
Início / Últimas Notícias / Adele dedica música a Londres após terror: ‘Minha alma gêmea’

Adele dedica música a Londres após terror: ‘Minha alma gêmea’

adele

Abalada pelo ataque terrorista no coração de Londres, a cantora britânica Adele dedicou uma música durante um show na Nova Zelândia às quatro vítimas e à sua cidade natal. Ela pediu que a plateia de 50 mil fãs acendessem as luzes de celulares em manifestação de força a Londres — sua “alma gêmea”.

A britânica entoou “Make You Feel My Love” diante da plateia de Auckland e confidenciou o desejo de estar aquela noite, dia seguinte ao ataque terrorista, nos braços de amigos e parentes.

Na ocasião, logo depois de pedir para o público iluminar a The 02 Arena lotada, e cantar com ela a música composta por Bob Dylan, Adele disparou contra os terroristas do Estado Islâmico.

“Houve um ataque à minha cidade natal, Londres. Eu estou literalmente do outro lado do mundo, e eu gostaria que eles (os londrinos) vissem nossas luzes e nos ouvissem. Todos (que conheço) estão bem, mas há quatro pessoas que não estão. Então vamos dedicar isso a elas esta noite”, disse Adele aos espectadores.

A cantora já havia dedicado a mesma música às vítimas e aos feridos no ataque terrorista de Bruxelas, há um ano. Na ocasião, ela pediu força à capital da Bélgica, onde três homens mataram mais de 30 e feriram 250 pessoas com bombas em um aeroporto.

Clique aqui para conferir a música.

O Globo

Confira também

Gusttavo Lima torna-se o artista mais ouvido do Brasil

Nos dias atuais, com tantos bons artistas e canções lançadas a cada semana é difícil …

Jogo de vovó zumbi para Android rouba login e senha do Gmail ou Facebook

Scary Granny ZOMBY Mod: The Horror Game 2019. Este jogo para celulares Android, com mais …

Criadores decidiram encerrar aplicativo que ‘remove’ roupas em fotos de mulheres

Um aplicativo que anunciava ser capaz de remover digitalmente roupas em fotos de mulheres para …

Play Store abrigava mais de 49 mil apps falsos, aponta pesquisa

Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Sydney, Austrália, e do Data61 analisou por …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *